Jornalismo

Funcionários da empresa Índigo jeans reivindicam salários atrasados

Empresa índigo passa há 10 meses por dificuldades. Agora em recuperação judicial a empresa atrasou salários e foi alvo de protesto dos trabalhadores, que há 60 dias não veem a cor do dinheiro. “São 300 trabalhadores que ficaram sem salário. A recuperação Judicial não permite atraso de salários. Ontem chamamos uma reunião e a situação é delicada. Eles estão sem dinheiro. Hoje eles vão a uma reunião com a Renner, principal cliente, para antecipar valores e tentar pagar o salário em fevereiro. Até maio eles vão tentar salvar a empresa, mas a situação é delicada”, explica o sindicalista Izio Inácio Hulk, presidente do Sindicato dos trabalhadores na indústria do vestuário. Segundo ele, as facções estão bem e o caso da Indigo é um caso a parte. “Quem sofre é quem tem marca própria. As facções que atendem as magazines vão bem, mas claro com as vendas caindo elas também vão ter pedidos reduzidos”. O setor emprega hoje 10 mil pessoas em toda a região.

Abrir comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

Topo