RÁDIO DIFUSORA AM 910

Colunistas

E, VIVA O CRICIUMA

Milton Carvalho
Sem comentários

E VIVA O CRICIUMA

A melhor coisa que existe para o dirigente, para o atleta e para o torcedor é seu time estar sempre no topo, ou seja, disputando sempre jogos difíceis em busca de novas conquistas e novos títulos. Assim está o Criciúma de hoje que paralelamente disputa competições importantes. A primeira delas o campeonato catarinense da temporada, cujo jejum dura alguns anos em relação ao titulo, e segunda diz respeito à Copa do Brasil onde o tricolor foi campeão de forma invicta em 1991. É um momento que considero especial e apesar de alguns filósofos contemporâneos não concordarem  por entenderem que existe excesso de carga emocional. De qualquer sorte o mais importante é estar o nosso representante estampado em toda a imprensa nacional disputando duas competições simultâneas de suma importância e se preparando ao mesmo tempo para disputar a Série A, a maior e melhor competição de futebol mundial  existente em um único país. E, viva o Criciúma.

UM JOGO ENROSCADO

Independentemente da fórmula do campeonato catarinense as finais sempre foram palco de jogos complicados e difíceis. Tanto é verdade que não existe nenhum clube com ampla supremacia sobre os demais adversários e nesta briga se encontram Criciúma, Avaí, Figueirense, Joinvile e Chapecoense. E, no domingo na Ressacada a exemplo do jogo no sábado no Scarpelli, o Criciúma terá mais um jogo enroscado onde não existe favorito.      

TIME DEFINIDO

Quando o time está no caminho certo o primeiro sinal é quando a torcida sabe a escalação na ponta da língua. Assim está o Criciúma de Vadão que para satisfação de todos não utiliza o artifício de esconder o jogo e muito menos o time. Se de um lado o Criciúma está bem, do outro lado o Avaí não está muito diferente, pois já passou para a próxima da Copa do Brasil, tem em Marquinhos o grande capitão e maestro e além de do mais o jogo é em seu estádio. Com time definido um empate em Florianópolis não será nada de tão ruim.      

LOGISTICA

Cada vez que ouço jogadores ou dirigentes falarem em logística como atenuante para um eventual decréscimo de rendimento do time do Criciúma, bem como para contratação de jogadores, concluo que as desculpas e evasivas continuam soltas. Menos mal que agora ninguém pode falar que jogadores não gostam de jogar a Série B, visto que o Criciúma está na Série A. Felizmente o treinador Vadão, que tem os pés no chão, não precisou e nem precisará de nenhuma desculpa para justificar o baixo rendimento do time em alguns momentos.

DESCULPAS ESFARRAPADAS     

Assim como alguns dirigentes e treinadores usam a palavra logística para transferir responsabilidades, o treinador Filipão que tem pouco tempo para treinar a Seleção, quando o tem não aproveita. Prefere  fazer racha rachinhas ou rachões e aí dá no que deu no empate contra o Chile em 2 x 2, levando um sonoro baile com direito a olé. Assim como a imprensa, o torcedor em geral e principalmente aqueles que foram ao Mineirão na quarta feira estão cansados de desculpas esfarrapadas.

MARCAS IMPORTANTES

O Departamento de Marketing do Criciúma leia-se Claudio Gomes, tem conseguido marcas e números bastante interessantes e agradáveis. Depois  da brilhante campanha EU ACREDITO, o clube ultrapassa a marca de 500 produtos licenciados e por certo atingirá o número de 15.000 sócios definidos pela Direção.  

REFLEXÃO

Quando se é autentico, as pressões e tensões desaparecem.            

Formulário para Contato

Deixe seu comentário

Captcha
* Preenchimento obrigatório.